quarta-feira, 26 de março de 2014

Solteiras Noivas Casadas: Botão de Seguir o Blog [Atualizado]

Solteiras Noivas Casadas: Botão de Seguir o Blog [Atualizado]: Oi, Meninas Lindas! Tudo bom? Creio que muita gente já percebeu que o botão de seguidores do blogger deu um bug e não está funciona...

Dica muito boa da blogueira Deusa Duh. Obrigada amiga e já estou te seguindo.♥

Neurociências em benefício da Educação!: Foco na atividade

Neurociências em benefício da Educação!: Foco na atividade: Você já baixou o volume do rádio (do carro) quando estava procurando algum endereço? Se você algum dia se encontrou dirigindo a noi...

Casa - Decoração - Reciclados: Artes no Pallets...

Casa - Decoração - Reciclados: Artes no Pallets...: Olá queridos! Viram que seleção linda de artes com nossos pallets? Achei todos lindos e a ideia super interessante! A...


quinta-feira, 20 de março de 2014

Cuidar de nossas emoções para encontrar leveza

“A insustentável leveza do ser”: “O homem, porque não tem senão uma vida, não tem nenhuma possibilidade de verificar a hipótese através de experimentos, de maneira que não saberá nunca se errou ou acertou ao obedecer a um sentimento. Tudo é vivido pela primeira vez e sem preparação. Como se um ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado”.


Pelo fato da vida ser, relativamente, tão curta e não comportar “reprises”, para emendarmos nossos erros, somos forçados a agir, na maior parte das vezes, por impulsos, em especial nos atos que tendem a determinar nosso futuro. Somos como atores convocados a representar uma tragédia (ou comédia), sem ter feito um único ensaio, apenas com uma ligeira e apressada leitura do script. Nunca saberemos, de fato, se a intuição que nos determinou seguir certo sentimento foi correta ou não. Não há tempo para essa verificação. Por isso, precisamos cuidar das nossas emoções com carinho muito especial.
Milan Kundera

pensar-se a si-mesmo: Da importância da comunicação

pensar-se a si-mesmo: Da importância da comunicação: A vida no ambiente social coletivo obriga que o sujeito crie recursos adaptativos, já que sua natureza indica justamente a tendência opost...

O Equinócio de Outono

Criancas-brincando-outono_ACRIMA20120401_0094_15
Quem diz que o outono é triste não sabe a alegria que dá em brincar com as folhas caídas no chão,
não sabe que a nostalgia tem uma harmonia com a alma que não combina com solidão.
Não sabe que o frescor do outono traz leveza pra alma e aquece o coração.
Não sabe que as tardes de outono celebram o pôr do sol de um jeito que só a sutileza traduz.
Amo o outono me sinto feliz em estar aqui pra prestigiar e viver mais uma estação outonal.
Viva o Outono. Seja bem vindo e aqueça meu coração!!!!!!!
Luzanin/20/03/2014
O equinócio é um fenômeno natural que ocorre duas vezes ao ano: no mês de março, nos dias 20 ou 21, e em setembro, no dia 22 ou 23. Nestas datas é quando ocorre a chegada do outono e da primavera nos hemisférios terrestres, em ordem inversa. A chegada deste evento natural pode variar graças ao fato de um ano solar, ou trópico, possuir aproximadamente 365 dias e seis horas, fenômeno que também explica a existência dos anos bissextos.
A palavra equinócio tem origem na junção dos termos latinos aequus (igual) e nox (noite). Durante o fenômeno, o dia e a noite terão duração iguais de 12 horas, diferentemente do verão, quando o sol nasce mais cedo e se põe mais tarde, e do inverno, quando o período noturno é maior. Além disso, o equinócio compreende o período em que o sol incide com maior intensidade sobre as regiões centrais da Terra próximas à linha do Equador.

terça-feira, 18 de março de 2014

Agenda dos Eventos celebram o Dia Internacional da Síndrome de Down 2014 em todo o Brasil

Eventos celebram o Dia Internacional da Síndrome de Down 2014 em todo o Brasil
A nossa Equipe da Equoterapia agradece muito por
termos essas pessoas lindas e especiais em nossas
vidas.♥
O Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado em todo o mundo em 21 de março,  chama a atenção da sociedade para a luta por direitos iguais, bem estar e inclusão das pessoas que nasceram com a síndrome. A data 21/03, ou 3/21 na grafia americana, faz referência aos três cromossomos número 21 que caracterizam esta ocorrência genética e foi ideia do geneticista Stylianos E. Antonarakis, da Universidade de Genebra. Em 2012,por iniciativa do Brasil, a celebração entrou para o calendário oficial da ONU.
Veja abaixo os eventos comemorativos em todo o Brasil:
AMAZONAS
- Audiência Pública em comemoração pelo Dia Internacional da Síndrome de Down
Data: 21/03/2014
Local: Assembléia Legislativa do Amazonas, Plenário Ruy Araújo.

Mais informações: (92) 8123-6060.
BAHIA
- Exposição Ser Down
Data: a partir de 15/03/2014
Local: Shopping Barra, Salvador – BA.
Mais informações, clique aqui.
- Seminário sobre Saúde e Bem-Estar: Acesso e Igualdade para todos na Síndrome de Down e Doenças Genéticas Raras
Data: 21/03/2014
Local: CEEBA – Centro de Educação Especial da Bahia, Salvador – BA.
Mais informações, clique aqui.
- Sessão Especial em Homenagem ao Dia Internacional da Síndrome de Down
Data: 21/03/2014
Local: Plenário da Câmara Municipal de Vereadores de Camaçari - BA.
Mais informações, clique aqui.
- Manhã Recreativa
Data: 21/03/2014
Local: CEAME, Porto Seguro – BA.
Mais informações, clique aqui.
- Cidadão Down com Vida Saudável, Fazendo Escolhas, Concretizando Metas
Data: 20 e 21/03/2014
Local: Universidade Estadual de Santa Cruz, Itabuna - BA.
Mais informações, clique aqui.
DISTRITO FEDERAL
- Sessão Especial pelo Dia Internacional da Síndrome de Down
Data: 20/03/2014, 12h
Local: Plenário do Senado Federal
- Audiência Pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH)
Data: 20/03/2014, 8:30h
Local: Senado Federal, CDH
- Exposição do artista plástico  Lucio Piantino, De Arteiro a Artista
Data: 10 a 21/03/2014
Local: Expoarte – SRTV/Sul 701 – Ed. Centro Empresarial Brasília, Loja 50/54  - Térreo
Data: 17 a 21/03/2014
Senado Federal, Salão Branco
- Sessão Solene na Câmara Legislativa
Data: 21/03/2014, às 19:00hs
Local: Câmara Legislativa, Brasília – DF
- Caminhada Down
Data: 23/03/2014, a partir das 10:00hs
Local: Parque da Cidade, junto à Administração, Brasília – DF.
ESPÍRITO SANTO
- Saúde e Bem-estar: Acesso e Igualdade para Todos
Data: a partir de 21/03/2014
Local: Plenária da Assembléia Legislativa, Vitória – ES.
Mais informações, clique aqui.
GOIÁS
- Picnic do Dia Internacional da Síndrome de Down da Associação Mais 21
Data: 23/03/2014
Local: Parque Flamboyant, Jardim Goiás, Goiânia – Go
Mais informações: maisvinteum@hotmail.com.
MARANHÃO
- Missa em Ação de Graças pelo Dia Internacional da Síndrome de Down
Data: 21/03/2014
Local: Igreja Nossa Senhora de Nazaré, São Luiz – MA
Mais informações, clique aqui.
MATO GROSSO DO SUL
- Caminhada do Dia Internacional da Síndrome de Down
Data: 21/03/2014
Local: Praça Ary Coelho, Campo Grande – MS
Mais informações, clique aqui.
MINAS GERAIS
- Meu filho é Down, e daí? APAE de Juiz de Fora
Data: 30/03/2014
Local: Assembléia Legislativa do Amazonas, Plenário Ruy Araújo.
Mais informações, clique aqui.
- Projeto ‘Vamos Juntos’ da Associação Olhar Down
Data: 22/03/2014
Local: IFET Barbacena – MG
Mais informações, clique aqui.
- Caminhada Up and Down do Projeto Mano Down e Grupo Minas Down
Data: 23/03/2014
Local: Barragem Santa Lúcia, Belo Horizonte – MG
Mais informações: 31 9513-9566 e gontijo.leonardo@gmail.com
PARANÁ
- Alterações Cromossômicas do Par 21 e o Direito de Ser e Pertencer
Data: 21/03/2014
Local: Colégio Estadual Igléas Grollmann, Cianorte – PR
Mais informações, clique aqui.
- Dia Internacional da Síndrome de Down da Associação Reviver Down
Data: 21/03/2014
Local: Praça Osorio, Centro, Curitiba – SP
Mais informações, clique aqui.
RIO DE JANEIRO
- Caminhadown do Grupo RJDOWN
Data: 23/03/2014
Local: Praia do Arpoador, Rio de Janeiro – RJ
Mais informações, clique aqui.
- Encontro na Quinta da Boa Vista do Grupo Amadinhos Downs
Data: 22/03/2014
Local: Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro – RJ
Mais informações, clique aqui.
- Apresentação de dança do Grupo ‘Quem dança é mais feliz’
Data: 25/03/2014
Local: Teatro do Tijuca Tênis Clube, Tijuca, Rio de Janeiro – RJ
Mais informações, clique aqui.
- Primeira Mostra de Habilidades Especiais de Pessoas com Síndrome de Down
Data: 20/03/2014
Local: Instituto Anne Sullivan, Rio de Janeiro – RJ
Mais informações, clique aqui.
- Rolezinho Down da Associação Síndrome de Down – ASSIND
Data: 21/03/2014
Local: Calçada da Fama, Teresópolis – RJ
Mais informações: assindteresopolis@gmail.com e (21) 36428081.
- Culto em Ação de Graças pelo Dia Internacional da Síndrome de Down
Data: 29/03/2014
Local: Igreja Anglicana na Union Church, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
Mais informações: rosileniblanco@yahoo.com.br
RIO GRANDE DO NORTE
- Caminhada Pela Inclusão
Data: 23/03/2014
Local: Centro de Convenções na Via Costeira, Natal - RS
Mais informações: glaucianesantana@yahoo.com.br
- Lançamento do Calendário da Associação Síndrome de Down do RN
Data: 23/03/2014
Local: Parque das Dunas, Tirol  - RS
Mais informações: glaucianesantana@yahoo.com.br
RIO GRANDE DO SUL
- Café da Manhã AIDD
Data: 22/03/2014
Local: Rua Marechal Deodoro, 70. Centro – Bento Gonçalves – RS
Mais informações, clique aqui.
- Dia Internacional da Síndrome de Down
Data: 21/03/2014
Local: Escola Estadual de Educação Olavo Bilac, Santa Maria - RS
Mais informações, clique aqui.
SANTA CATARINA
- Lançamento do livro Amor Down
Data: 21/03/2014, 11:45h
Local: Assembleia Legislativa, Florianópolis – SC
- Passeio no Zoo do Grupo Amigo Down
Data: 20/03/2014
Local: Complexo Ambiental Ciro Gevaerd, Balneário Camboriú – SC
Mais informações, clique aqui.
- Semana Down Um Abraço da APAE de Jaraguá do Sul
Data: 17 a 21/03/2014
Local: Jaguará do Sul – SC
Mais informações, clique aqui.
- Apresentação do filme “Meu olhar diferente sobre as coisas”
Data: 20/03/2014
Local: Fundação BADESC, Florianópolis – SC
Mais informações, clique aqui.
SÃO PAULO
- 4º Simpósio Internacional da Síndrome de Down – coordenação: Dr Zan Mustachi
Data: 21 e 22/03/2014
Local: Sede da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, São Paulo – SP
Mais informações, clique aqui.
- Dia Internacional da Síndrome de Down da Fundação Síndrome de Down
Data: 22/03/2014
Local: Feira da Cultura e Arte da Praça do Coco, Campinas – SP
Mais informações, clique aqui.
- III Caminhada pela Inclusão CEESD
Data: 23/03/2014
Local: Portão 6 (Kartódromo) da Lagoa do Taquaral – Campinas – SP
Mais informações, clique aqui.
- Caminhada Conviva Down
Data: 23/03/2014
Local: Instituto Conviva Down de Araraquara – SP
Mais informações, clique aqui.
- Picnic e Caminhada VIP Ser Down é Tão Normal Quanto Você
Data: 23/03/2014
Local: Parque Ibirapuera, São Paulo – SP
Mais informações, clique aqui.
- Baila Comigo Especial
Data: 19/03/2014
Local: Casa de Dança Carlinhos de Jesus, Santana, São Paulo – SP
Mais informações, clique aqui.
- Seminário ‘O Processo de Inclusão Educacional das Pessoas com Síndrome de Down’
Data: 21/03/2014
Local: Faculdade de Guararapes, Jaboatão dos Guararapes - SP
Mais informações, clique aqui.
- Comemoração do Dia Internacional da Síndrome de Down – Felicidade Down
Data: 23/03/2014
Local: Rua Carlos Eugênio Siqueira Salermo, Sorocaba – SP
Mais informações, clique aqui.
- Síndrome de Down – Perspectivas em Foco (Evento científico)
Data: 20/03/2014
Local: Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, São Paulo - SP
Mais informações, clique aqui.
- A Pessoa com Síndrome de Down: Desafios e Perspectivas na Atualidade
Data: 21/03/2014
Local: Câmara Municipal de São Paulo, São Paulo - SP
Mais informações, clique aqui.
-  Comemoração ao Dia Internacional da síndrome de Down da OAB de Ribeirão Preto
Data: 22/03/2014
Local: Câmara Municipal de São Paulo, São Paulo - SP

Mais informações, clique aqui.
- See more at: http://www.movimentodown.org.br/2014/03/eventos-celebram-o-dia-internacional-da-sindrome-de-2014-em-todo-o-brasil/#sthash.60M1AO7d.dpuf

terça-feira, 11 de março de 2014

Atualidades de psicologia

Neuropsicologia: a ciência da modernidade

Ms. Karina Kelly Borges
Neuropsicologia é uma ciência interdisciplinar, que estuda as relações entre o cérebro e o comportamento. Encontra-se na intersecção das neurociências (neuroanatomia, neurofisiologia, neuroquímica, neurologia) e das ciências do comportamento (psicologia do desenvolvimento, psicolingüística e lingüística) e desenvolveu-se, inicialmente, a partir da convergência entre neurologia e psicologia, no estudo comum dos efeitos comportamentais da lesão cerebral (Borges & Benito, 2002).
O termo comportamento é utilizado no seu sentido mais abrangente, abarcando o estudo das funções cogntivas como memória, linguagem, atenção e percepção, mas abrange também outras áreas, como as emoções e o comportamento motor (Andrewes, 2001)
O Neuropsicólogo é hoje um profissional que atua em diversas instituições, desenvolvendo atividades como diagnóstico, reabilitação, orientação à família e trabalho em equipe multidisciplinar. Os principais locais onde o Neuropsicólogo é requisitado incluem: instituições acadêmicas (pesquisa, docência), hospitais (avaliações pré e pós-cirúrgica), juizados (avaliação e perícias), clínicas (avaliação, reabilitação e pesquisa), consultórios privados e atendimentos domiciliares (reabilitação).
Referências Bibliográficas
Borges, K K; Damasceno, B P. Avaliação neuropsicológica em epilepsia. HB Científica, 9(3):204-207, set.-dez. 2002.                                                                                                                                                    Andrewes, D. Neuropsychology. From theory to practice. Hove: Psychology Press. 2001

Por que não bater?

Ms. Kelly Renata Risso Grecca
  • Porque bater nada tem a ver com ensinar a ter limites, na verdade, são atitudes até opostas. Quem bate dá uma verdadeira aula de falta de limites próprios e até covardia;
  • Porque existem formas mais eficientes e humanas de manter a disciplina, ex. mensagens positivas;
  • Porque, com o tempo, a famosa palmadinha leve no bumbum, que tanta gente defende como inofensiva, deixa de surtir efeito e acaba se transformando em palmadas cada vez mais fortes e, ao final, em verdadeira surras;
  • Porque, mesmo obedecendo, a criança não aprende verdadeiramente, apenas deixa de fazer certas coisas por medo de apanhar;
  • Porque depois, quando os pais se acalmam, sentem-se culpados e tendem a afrouxar de novo os limites, para diminuir a culpa;
O que a palmada realmente ensina é:
  • A temer o mais forte, o maior ou mais poderoso;
  • Que o comportamento agressivo é válido;
  • Que a agressão física e uma atitude normal e praticável;
  • Que a força bruta e mais importante que a razão e o diálogo;
  • Que os pais, não são confiáveis;
  • Que ocultar ou omitir fatos pode dar bons resultados e evitar boas palmadas – afinal, quando os pais não ficam sabendo dos erros ou das faltas dos filhos, não batem;
  • Que de quem se espera amor podem vir pancada e agressão;
Mas como disciplinar sem bater?
É comum que os pais se esqueçam de elogiar os bons comportamentos.
Assim, as crianças ficam com a sensação de que não vale a pena fazer tudo certinho, afinal não recebem qualquer estímulo, às vezes, nem um simples olhar aprovador, porém, quando erram, o mundo parece que vai acabar, então para que se esforçar.
A melhor forma de se alcançar um objetivo educacional é elogiando, incentivando e ressaltando tudo de bom que a criança faz.
Entendendo que premiar não é obrigatoriamente dar coisas materiais.
Maior valor tem um carinho, um elogio sincero, o reconhecimento do esforço.
Ao longo dos anos, se os acostumarmos a serem comprados, subornados ou chantageados, eles aprenderão a agir dessa forma calculista, se ao contrário, lhe dermos carinho e aprovação, eles terão sua auto-estima elevada e, a cada dia, sentirão mais prazer em agir de forma adequada.
Fazendo com que a criança assuma a consequência de seus atos.
Devemos conversar e agir quando eles erram, explicando, apontando e fazendo com que reflitam sobre suas atitudes incorretas, com o cuidado de nunca relacionar uma atitude a características pessoais.
Devemos criticar o fato, e não a criança. Apresente o fato como algo a ser analisado, repensado e refeito, sempre dentro das possibilidades da idade e compreensão da criança, nunca como algo imutável.
Assim, ele não se sentirá ofendido, nem humilhado, e acreditará que, mudando de atitude, tudo ficará bem.
Se você relacionar o fato a uma característica pessoal, a criança vai se sentir derrotada, sem possibilidade de mudanças.
É preciso que a criança compreenda que ela é responsável pelos seus atos e também, pelas suas consequências.
Referência:
Zagury, Tânia (2000). Limites sem Trauma, Construindo Cidadãos. Ed. 83. Rio de Janeiro: Record

O que é dar limites?

Ms. Kelly Renata Risso Grecca
É fundamental acreditar que dar limites é iniciar o processo de compreensão e apreensão do outro.
O limite não provoca necessariamente um trauma psicológico, ele é sim elemento fundamental na educação.
A disciplina e indispensável, e essencial para o crescimento e desenvolvimento sadio.
Ninguém pode respeitar seus semelhantes se não aprender quais são os seus limites, e isso inclui compreender que nem sempre se pode fazer tudo o que se quer na vida.
Dar limites é igual dar possibilidade de respeitar regras básicas na vida, respeitando os outros e não somente as próprias vontades.
Impor limites cabe aos pais, porque é sua responsabilidade, e responsabilidade não se delega.
Os pais são os disciplinadores mais eficazes, pois são eles que oferecem proteção, confiança e satisfazem suas necessidades. A escola pode colaborar porém não irá substituir.

 Dar Limites é:

  • Ensinar que os direitos são iguais para todos;
  • Ensinar que existem outras pessoas no mundo;
  • Dizer “sim” sempre que possível e “não” sempre que necessário. Guarde o não para quando realmente for preciso;
  • Só dizer não aos filhos quando houver uma razão concreta;
  • Mostrar que muitas coisas podem ser feitas e outras não;
  • Ensinar a tolerar pequenas frustrações no presente para que, no futuro, os problemas da vida possam ser superados com equilíbrio e maturidade (a criança que hoje aprendeu a esperar sua vez de ser servida à mesa amanhã não considerará um insulto pessoal esperar a sua vez na fila do cinema);
  • Apresentar primeiro a obrigação e depois a diversão;
  • Desenvolver a capacidade de adiar a satisfação (se não conseguir hoje adiará para amanhã);
  • Saber discernir entre o que é uma necessidade dos filhos e não apenas um desejo;
  • Ensinar que a cada direito corresponde um dever principalmente;
  • Dar exemplo.

 Dar Limites não é:

  • Bater nos filhos para que se comportem;
  • Fazer só o que vocês, pai e mãe, estão com vontade de fazer;
  • Ser autoritário (dar ordens sem explicar o porquê, agir de acordo apenas com o seu próprio interesse);
  • Gritar com a criança para ser atendido;
  • Deixar de atender as necessidades reais (fome, sede, segurança, afeto, interesse) dos filhos, porque você hoje está cansado;
  • Invadir a privacidade que todo ser humano tem direito, provocar traumas emocionais (toda criança tem capacidade de compreender um “não” sem ficar com problemas, desde que este “não” venha acompanhado de agressões físicas ou morais).Dar limites não se choca, nem é oposto a dar amor, carinho, atenção e segurança.

 Dar limites não é ser autoritário:

  • O autoritário é aquele que exerce o poder utilizando como referencial apenas o seu ponto de vista, a força física ou poder, nunca levando em conta o que o outro deseja ou pensa. O que conta, na maioria das vezes, é o seu próprio interesse.
  • Pai que tem autoridade, por outro lado, ouve e respeita seu filho, mas pode, por vezes, ter de agir de forma mais dura, às vezes até impositivamente, mas que sempre o objetivo será o bem estar do filho, protegê-lo de algum perigo ou orientá-lo em  direção a cidadania.
Referência: Zagury, Tânia (2000). Limites sem Trauma, Construindo Cidadãos. Ed. 83. Rio de Janeiro: Record

Conheça: http://ipecs.com.br

Cavalo parte de mim ♥


Tentando pôr em frases a minha oculta e sutil sensação (...) eu diria: se eu pudesse ter escolhido queria ter nascido cavalo. Mas - quem - sabe talvez o cavalo ele mesmo não sinta o grande símbolo da vida que nós sentimos nele. Devo então concluir que o cavalo seria sobretudo para ser sentido por mim? O cavalo representa a animalidade bela e solta do ser humano? O melhor do cavalo o ente humano já tem? Então abdico de ser um cavalo e com glória passo para a minha humanidade. O cavalo me indica o que sou. 
Clarice Lispector

Sam Berns e sua vida feliz

Na busca de entender muitas teorias a partir da psicologia e a partir da capacidade do ser humano ser resiliente em suas reais condições de vida, tive a felicidade de assistir ontem um documentário sobre uma doença rara: Progeria ou Síndrome de Hutchinson-Gilford. Mas na verdade o que vi foi um ser humano que envolveu a todos e influenciou seus pais a estudarem e se dedicarem a ajudar pessoas com a mesma doença. E me surpreendi pois ele não ficou passivo mas foi agente decisivo para a evolução de melhora do seu quadro de saúde. A mente humana é tudo.
Dica: " A vida segundo Sam". Documentário.
Assistindo fui percebendo que a modelagem de pensamentos é a chave para as nossas escolhas mais assertivas em ter capacidade de nos melhorarmos partindo da maior dificuldade em que nos encontramos. Sua filosofia era lógica e simples. Mesmo sabendo que sofria de progeria, doença que acelera o processo de envelhecimento, ele não se deu por derrotado e viveu o presente partilhando o seu sorriso. Ele viva um dia de cada vez
A sua filosofia para uma vida feliz consistia em:
- Aceitar bem o que em última análise você não pode fazer, porque há tanta coisa que pode fazer.
- Rodear-se de pessoas que você quer na sua volta
- Continuar seguindo em frente
- Nunca perder uma festa se você pode ajudar

Foi-me questionado "qual a coisa mais importante que as pessoas deviam saber sobre ti?" e a minha resposta foi simples: "eu tenho uma vida muito feliz".
Eu não desperdiço energia sentindo mal por mim mesmo; eu rodeio-me de pessoas com quem eu quero estar; e mantenho-me seguindo em frente.
Então, com esta filosofia, eu espero que todos vocês, apesar dos vossos obstáculos, possam ter uma vida feliz também. 

Mesmo havendo tantos obstáculos na minha vida - muitos deles criados pela progeria - eu não quero que as pessoas se sintam mal por mim. Eu estou bem com o que em última instância não posso fazer, porque há tanta coisa que eu posso fazer.
Sam morre aos 17 anos de "velhice" no dia 10/01/2014. Não viveu sua vida em vão.










Estreando em nosso país diretamente através da televisão por assinatura nos canais HBO, este documentário que está entre um dos 15 pré- indicados ao Oscar de 2014 na categoria.








https://www.youtube.com/watch?v=36m1o-tM05g#t=48
http://musicacomcafe.blogspot.com.br/2014/01/uma-vida-feliz-segundo-sam-berns.html
http://www.loggado.com/2013/12/homevideo-riddick-3-dossie-jango-vida.html
http://www.tvmagazine.com.br/noticias/dica-a-vida-segundo-sam-na-hbo-hd,23855


Etiologia

A [causa] da síndrome não é bem conhecida, embora possa estar relacionada com a idade média paterna avançada, que pode resultar em uma mutação genética de uma doença autossômica dominante. Existem três teorias que tentam explicar a doença: teoria da helicase, teoria dos telômeros e teoria dos genes mutantes.

Teoria dos genes mutantes

Em 88% dos doentes são encontradas as mutações citadas pela teoria que consiste em mutação de ponto na posição 1824 do gene LMNA - que em condições normais codifica uma proteína, Prelamina A, que leva à forma da Lâmina A. A principal função da "lâmina A" parece ser na desmontagem e na nova formação do núcleo durante a mitose. O processo como um todo é controlado, como muitos outros processos reversíveis na célula, pela fosforilação e desfosforilação de proteínas nucleares pela ação de uma quinase específica, a Cdc2 quinase (quinase dependente de ciclina ou CDK), que é uma proteína reguladora crucial de todos os eucariotos superiores e extremamente conservada entre espécies, mesmo filogeneticamente afastadas. Este gene possui um Grupo Farnesyl, ligado à estrutura carboxi-terminal do mesmo, que permite a ligação da Prelamina A à borda nuclear. Posteriormente há a remoção do Grupo - trocando uma Citosina por uma Timina e formando uma forma truncada e imatura da proteína da Lâmina A, a Progerina. A Prelamina A é uma das principais proteínas estruturais do envoltório nuclear interno. Quando há a mutação do LMNA, o Farnesyl não pode ser removido e a Progerina começa a se acumular. O envoltório nuclear participa na organização da cromatina e dá suporte ao envelope nuclear, quando acontece a mutação, há perturbação na divisão das células, em sua aparência, causando herniações e lóbulos, bem como prejuízo na organização da heterocromatina.
Para ler na íntegra:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Progeria

What is Progeria?

Progeria is a rare genetic condition that produces rapid aging in children.Progeria is a rare condition that is remarkable because its symptoms strongly resemble normal human aging, but occur in young children. It usually is not passed down through families. Rarely is it seen in more than one child in a family. 
The symptoms of progeria include:
  • Growth failure during the first year of life
  • Narrow, shrunken or wrinkled face
  • Baldness
  • Loss of eyebrows and eyelashes
  • Short stature
  • Large head for size of face (macrocephaly)
  • Open soft spot (fontanelle)
  • Small jaw (micrognathia)
  • Dry, scaly, thin skin
  • Limited range of motion
  • Teeth - delayed or absent formation
Children with progeria suffer from symptoms typically seen in much older people: stiffness of joints, hip dislocations and severe, progressive cardiovascular disease.

Some children with Progeria undergo coronary artery bypass surgery and/or angioplasty in attempts to ease the life-threatening cardiovascular complications caused by progressive atherosclerosis. Death occurs on average at age 13, usually from heart attack or stroke.

But there is new hope for those with Progeria. Sam's mother, Leslie Gordon, co-authored the 2003 paper on the discovery of the gene which causes progeria. Progeria is caused by a tiny mutation in that single gene, known as lamin A (LMNA). Lamin A constitutes a major structural component of the lamina, a scaffold of proteins found inside the nuclear membrane of a cell. The mutation in Progeria causes the LMNA gene to produce an abnormal form of the lamin A protein, calledprogerin. Progerin does not properly integrate into the lamina, which disrupts the scaffold structure and leads to significant disfigurement of the nucleus, characterized by a lobular shape.



















Studying this mutation, lead researchers at the Progeria Research Foundation to a potential drug treatment for children with Progeria. Farnesyltransferase inhibitors (FTIs), drugs originally developed for cancer, seem capable of reversing the dramatic cell structure abnormalities.

In September 2012, a research team headed by Dr. Gordon reported on a 2-½ year drug trial on 28 children with Progeria. The children came from 16 countries and represented 75% of the known Progeria cases worldwide. The children received the FTI drug Lonafarnib. According to PRF:

Every child show[ed] improvement in one or more of four ways: gaining additional weight, better hearing, improved bone structure and/or, most importantly, increased flexibility of blood vessels.
It is this last part -- improvement in the flexibility of blood vessels -- that may slow the progressive cardiovascular disease from which children with Progeria suffer.

A new clinical trial is currently underway that will add two additional drugs in combination with FTI. Each drug targets a different point in the pathway that leads to the production of progerin. The two other drugs include:

  1. Pravastatin, a member of the drug class of statins, used for lowering cholesterol and preventing cardiovascular disease.
  2. Zoledronic acid is a bisphosphonate, usually used as a bone drug for improving osteoporosis, and to prevent skeletal fractures in people suffering from some forms of cancer. 
We also now know that progerin is produced in the general population, building up slowly as we age. Researchers are now studying whether FTI's can play a role in the treatment of cardiovascular disease and the aging process in all of us.Dr. Francis Collins, Director of the National Institutes of Health and former Director of the Human Genome Project, has said of these findings;
"Connecting this rare disease and normal aging is bearing fruit in an important way...valuable biological insights are gained by studying rare disorders such as Progeria. Our sense from the start was that Progeria had a lot to teach us about the normal aging process."

For more information about progeria, click here to go to the Resounding Health Casebook on the topic.

http://www.medpagetoday.com/celebritydiagnosis/42315

sexta-feira, 7 de março de 2014

Para todas as mulheres uma mensagem ♥

No mundo existem diversos tipos de mulheres. Existem as que curam com a força do seu amor e as que aliviam dores com a sua compaixão. Foram exemplos Irmã Dulce, na Bahia e Madre Tereza, na Índia.
Existem mulheres que cantam o que a gente sente e as que escrevem o que a gente sente.
Há muitas mulheres glamourosas, como o foi Lady Di e mulheres maravilhosas que deixam lições eternas, como Eunice Weaver e Madame Curie.
Existem mulheres que fazem rir, e mulheres talentosas no Teatro, nas telas dos cinemas, nos palcos do Mundo.
Entre tantos tipos de mulheres existem as que não são  conhecidas ou famosas. Mulheres que deixam para trás tudo o que têm, em busca de uma vida nova. Lembramos das nossas nordestinas e sua luta constante contra a adversidade, para que os filhos sobrevivam.
Mulheres que todos os dias se encontram diante de um novo começo, que sofrem diante das injustiças das guerras e das perdas inexplicáveis, como a de um filho amado, pela tola disputa de um pedaço de terra, um território, um comando.
Mães amorosas que, mesmo sem terem pão, dão calor e oferecem os seios secos aos filhos famintos. Mulheres que se submetem a duras regras para viver.
Mulheres que se perguntam todos os dias, ante a violência de que são vítimas, qual será o seu destino, o seu amanhã.
Mulheres que trazem escritos nos sulcos da face, todos os dias de sua vida, em multiplicadas cicatrizes do tempo.
Todas são mulheres especiais. Todas, mulheres tão bonitas quanto qualquer estrela, porque lutam todos os dias para fazer do mundo um lugar melhor para se viver.
Entre essas, as que pegam dois ônibus para ir para o trabalho e mais dois para voltar. E quando chegam em casa, encontram um tanque lotado de roupa e uma família morta de fome.
Mulheres que vão de madrugada para a fila a fim de garantir a matrícula do filho na escola.
Mulheres empresárias que administram dezenas de funcionários de segunda a sexta e uma família todos os dias da semana.
Mulheres que voltam do supermercado segurando várias sacolas, depois de ter pesquisado preços e feito malabarismo com o orçamento.
Mulheres que levam e buscam os filhos na escola, levam os filhos para a cama, contam histórias, dão beijos e apagam a luz.
Mulheres que lecionam em troca de um pequeno salário, que fazem serviço voluntário, que colhem uvas, que operam pacientes, que lavam a roupa, servem a mesa, cozinham o feijão e trabalham atrás de um balcão.
Mulheres que criam filhos, sozinhas, que dão expediente de oito horas e ainda têm disposição para brincar com os pequenos e verificar se fizeram as lições da escola, antes de colocá-los na cama.
Mulheres que arrumam os armários, colocam flores nos vasos, fecham a cortina para o sol não desbotar os móveis, mantêm a geladeira cheia.
Mulheres que sabem onde está cada coisa, o que cada filho sente e qual o melhor remédio para dor de cotovelo do adolescente.
Podem se chamar Bruna, Carla, Teresa ou Maria. O nome não importa. O que importa é o adjetivo: mulher.
A tarefa da mulher é sempre a missão do amor, estendendo-se ao infinito. Tal tarefa pode ser executada no ninho doméstico, entre as paredes do lar, na empresa, na universidade, no envolvimento das ciências ou das artes.
Onde quer que se encontre a mulher, ali se deverá encontrar o amor, um raio de luz, uma pétala de flor, um aconchego, um verso, uma canção.
Para todas as mulheres que de uma forma ou de outra dedicam suas vidas para tornar nossas vidas encarnados ou não melhor e pedimos a Deus que sempre as ampare e proteja em suas lutas diárias de amor incondicional.Equipe Visão Espírita / http://visaoespiritabr.com.br/moral-crista/mulher

EU


RecadosOnline

Ziraldo/Comênio/Rubem/Pacheco/Pestalozzi

Ziraldo/Comênio/Rubem/Pacheco/Pestalozzi

Skinner

Skinner
Comportamental ♥

Aaron Beck, psiquiatra e preconizador da Terapia Cognitiva

Aaron Beck, psiquiatra e preconizador da Terapia Cognitiva

Psicanálise ♥

Psicanálise ♥
Sigmund Freud

Só uma professora muito maluquinha sabe ver em toda situação uma oportunidade.

Só uma professora muito maluquinha sabe ver em toda situação uma oportunidade.

Primeira Infância...♥

Primeira Infância...♥

A mediação do professor deve respeitar o tempo da criança...♥

A mediação do professor deve respeitar o tempo da criança...♥

Escola da Ponte

"Será indispensável alterar a organização das escolas, interrogar práticas educativas dominantes. É urgente interferir humanamente no íntimo das comunidades humanas, questionar convicções e, fraternalmente, incomodar os acomodados", afirma José Pacheco.

SIMPLES ASSIM....

SIMPLES ASSIM....

Amo Psicologia

Eu sigo

Agenda dos blogs

contador visitas blog

IMPORTANTE:

Todas imagens aqui postadas e várias mensagens são de autoria de outros blogs que sigo e de alguns lugares da internet. Algumas mensagens são de minha autoria. O meu ideal é a divulgação de assuntos, textos, artigos, mensagens, imagens ou seja tudo, que possa ajudar a elevar nossa energia e que nos faça sentir melhor, buscando a força em nosso Pai Maior e seus anjos. Se eu ofender a alguém com algum post sem ter dado o devido crédito peço perdão e por favor me comuniquem. (luedimar21@gmail.com)
Obrigada queridos (as) irmãos e irmãs.

Mostrou o amor e o perdão

Mostrou o amor e o perdão
Caridade da doação

Prece de Cáritas

Prece de Cáritas
Deus nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade,dai força aquele que passa pela provação, dai a luz aquele que procura a verdade, pondo no coração do homem a compaixão e a caridade.Deus dai ao viajor a estrela guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso.Pai, dai ao culpado o arrependimento, ao Espírito Verdade, a criança o guia, ao órfão o pai.Senhor que a vossa bondade se estenda sobre tudo que criaste, piedade senhor para aqueles que não os conhecem e esperança para aqueles que sofrem. Que a vossa bondade permita aos Espíritos consoladores derramarem por toda parte a paz,a esperança e a fé. Deus, um raio uma faísca do vosso amor pode abrasar a Terra,deixa-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, todas as dores se acalmarão.Um só coração, um só pensamento subirá até vós,como um grito de reconhecimento e de amor.Como Moisés sobre a montanha, nós vos esperamos com os braços abertos, oh! bondade oh! beleza oh! perfeição, e queremos de alguma sorte merecer a vossa misericórdia. Deus dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até vós, dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão, dai-nos a simplicidade que fara´das nossas almas o espelho onde se refletirá a vossa imagem. Que assim seja!